Departamento de Endocrinologia Feminina, , " />

Blog da SBEM
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Prova do TEEM: 6ª Parte

Caros colegas,

Nesta postagem, vou descrever a indicação da Dra Mônica de Oliveira, do Departamento de Endocrinologia Feminina e da Comissão de Valorização de Novas Lideranças. “Fresquinos”, ela sugere os artigos a respeito de Síndrome de Turner publicados recentemente na Fertility Sterility. Segundo a Dra. Mônica, “sempre cai uma ou mais questões no TEEM”. Listo-os abaixo.

1 – Genetic considerations in the patient with Turner syndrome—45,X with or without mosaicism.

Quincy Zhong, Lawrence C. Layman.

Fertility Sterility 2012: 98(4), Pages 775-779

2- The patient with Turner syndrome: puberty and medical management concerns.

Luisa Gonzalez, Selma Feldman Witchel

Fertility Sterility 2012: 98(4), Pages 780-786

3 – Fertility, pregnancy, and medical management of Turner syndrome in the reproductive years

Megan Freebury Karnis

Pages 787-791

4 – Reproductive medicine and Turner syndrome: ethical issues.

David Wasserman, Adrienne Asch

Fertility Sterility 2012: 98(4), Pages 792-796

Destes, vou destacar o número 2, que descreve vários aspectos do manejo de portadoras de Síndrome de Turner, como o uso de GH, a terapia de reposição hormonal na puberdade, a saúde óssea, os distúrbios de comportamento e desenvolvimento, as condições autoimunes associadas, as complicações cardiovasculares e as malformações renais. Transcrevo abaixo um interessante quadro-resumo do manejo de acordo com a idade das portadoras:

 

Idade

Tratamento proposto

Infância – Considerar o tratamento com GH quando a velocidade de crescimento declinar;- Iniciar monitorização para doença tireoidiana autoimune
8-10 anos – Iniciar orientações (antecipatórias) sobre a indução de puberdade- Obter a história familiar de condições associadas com trombofilia
9-11 anos – Dosar gonadotrofinas (LH e FSH) para avaliar a falência ovariana- Considerar dosar as concentrações de inibina e hormônio antimülleriano

– Realizar radiografia de mãos e punhos para idade óssea para garantir idade óssea > 8 anos e, dessa forma, interpretar corretamente as concentrações de gonadotrofinas

12-14 anos – Iniciar baixas doses de estrógeno em monoterapia, preferencialmente por via transdérmica;- Iniciar a discussão a respeito de fertilidade e opções reprodutivas;

– Encorajar a paciente para continuar tal discussão em casa

Próximos 1-2 anos – Aumentar gradualmente a dose de estrógeno
13-16 anos – Adicionar progesterona
17-50 anos – Continuar a terapia hormonal cíclica- Monitorizar status glicêmico (se precisar, iniciar esta monitorização mais cedo)
50 anos – Considerar a continuação ou não da hormonioterapia de acordo com os fatores de risco (idêntico a mulher que inicia a menopausa)

Acho que vale a pena a leitura desse e dos demais artigos.

Grande abraço

André Gustavo P. Sousa

Comissão de Valorização de Novas Lideranças – SBEM 2011-2012

Mônica de Oliveira

Departamento de Endocrinologia Feminina – Comissão de Valorização de Novas Lideranças


Escrito por admin em outubro 29th, 2012 :: Arquivado em Endocrinologia,Endocrinologia Feminina,Para prova do TEEM,Prova do TEEM
Tags :: , ,

Prova do TEEM: 5ª Parte

Olá colegas,

Como havia mencionado em postagem anterior, pedi para os colegas que integram a Comissão sugerissem artigos dentro de suas respectivas áreas de atuação da Endocrinologia. Nesta postagem, vou disponibilizar a indicação do Dr. André Meirino, do Departamento de Andrologia, que sugeriu um “artigo interessante sobre perda de peso com cirurgia bariatrica e melhora da testosterona em Hipogonádicos”.

Obes Surg. 2012 Aug. Hypogonadotropic Hypogonadism in Morbidly Obese Males Is Reversed After Bariatric Surgery.

Pellitero S, Olaizola I, Alastrue A, Martínez E, Granada ML, Balibrea JM, Moreno

P, Serra A, Navarro-Díaz M, Romero R, Puig-Domingo M.

Vale a pena a leitura

Hypogonadotropic Hypogonadism in Morbidly Obese Males Is Reversed After Bariatric Surgery

Abraços

André Gustavo P. Sousa

Comissão de Valorização de Novas Lideranças

 

André Meirino

Departamento de Andrologia – Comissão de Valorização de Novas Lideranças


Escrito por admin em outubro 29th, 2012 :: Arquivado em Andrologia,Endocrinologia,Para prova do TEEM,Prova do TEEM
Tags :: , , ,

Prova do TEEM – Parte 3

Caros colegas

Nesta postagem sobre o TEEM-2012, publicamos um tipo de perguntas e respostas com o Prof. Dr. Francisco Bandeira, presidente da Comissão de Avaliação do TEEM, sobre alguns questionamentos a respeito da PROVA PRÁTICA, que este ano passará por mudanças, como é de conhecimento de todos. São poucas perguntas sobre dúvidas que tive ao ler o edital do TEEM. Daí pensei: se eu tive essas dúvidas, quanto mais os (estressados, com razão) candidatos… Considero que esta postagem traz informações importantes e alguns esclarecimentos sobre a prova prática do TEEM.

Aí vão:

1) CVNL: Os casos clínicos serão projetados em grandes auditórios ou serão em computadores individuais?

FB: Os candidatos receberão uma cartilha com todos os casos clínicos. As projeções, em telões, servirão para dar mais subsídios do exame físico e das imagens. Cada caso terá as suas imagens projetadas por 10 minutos, porém elas também estarão na cartilha.

2) Comissão de Valorização de Novas Lideranças – CVNL: Quando o edital se refere que serão realizadas 03 “questões objetivas” para cada caso clínico, isto significa questões de múltipla escolha?

Prof. Francisco Bandeira (FB): As respostas não serão de múltipla escolha, e sim, deverão ser escritas no espaço designado na cartilha. Serão perguntas com respostas objetivas, como se tivesse em uma prova prática e o espaço destinado para cada resposta será de 2 linhas.

3) CVNL: A prova constará de 08 casos clínicos, com duranção de 10 minutos cada. Após os 10 minutos, o candidato encerra aquele caso clínico, isto é, se sobrar tempo no caso clínico seguinte, ele poderá retomar um outro que já foi encerrado? Em caso de projeção em auditórios, os slides ficarão sendo repassados, ou uma vez passados eles não poderão ser revistos?

FB: O tempo será contado e, ao término de 10 minutos, haverá mudança para o caso seguinte.

Era isso. Espero que essas informações sejam úteis.

Abraços

André Gustavo P. Sousa

Presidente da Comissão de Valorização de Novas Lideranças – SBEM 2011-2012


Escrito por admin em outubro 15th, 2012 :: Arquivado em Endocrinologia,Para prova do TEEM,Prova do TEEM
Tags :: , ,