Pré-Diabetes, , , " />

Blog da SBEM
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Prova do TEEM: Parte 4

Pré-diabetes: o que temos de novidades?

Fatores relacionados à progressão e regressão da hiperglicemia na presença do pré-diabetes.

No Diabetes Prevention Trial (n=3234), o maior estudo já realizado para prevenção de diabetes melito tipo 2 (DM) em pacientes com pré-diabetes (PDM, testou-se diferentes tipos de intervenção por 2,8 anos: placebo, mudança de estilo de vida e metformina [1]. A mudança de estilo de vida incluía dieta hipocalórica, caminhadas de 2,5 horas por semana objetivando perda de 7% do peso. Mudança de estilo vida reduziu em 58% a incidência de DM e metformina em 31% comparado com placebo [1]. Na extensão do DPP 88% dos pacientes foram seguidos por 10 anos Diabetes Prevention Trial Observational Study (DPPOS) [2]. Ao grupo metformina, manteve-se a possibilidade de se continuar utilizando-se a medicação. Adicionalmente, ofereceu-se implementação de mudanças de estilo de vida ao grupo metformina e suporte adicional ao grupo mudança de estilo de vida [2]. Tendo em vista que a incidência de DM foi similar nos 3 grupos durante o período de observação do DPPOS, a incidência final, levando-se em conta o período de intervenção do DPP foi 34% menor no grupo mudança de estilo de vida e 18% menor no grupo metformina comparativamente à placebo [2].   No grupo controle do DPPOS houve 19% de reversão para normoglicemia após 10 anos de seguimento [3]. Melhora da função de célula β pancreática, ser mais jovem, perda de peso e intervenção intensiva na mudança do estilo de vida foram fatores independentemente associados à reversão do PDM nesse estudo [4]. Em uma nova análise recentemente publicada, comparou-se a incidência de DM durante o período observacional do DPPOS naqueles pacientes que regrediram pelo menos uma vez a normoglicemia versus aqueles que nunca obtiveram valores normais durante o período de intervenção do DPP [5]. Aqueles que atingiram valores de glicemia normal durante o DPP apresentaram uma redução de risco para evolução para o DM de 56%, sendo maior quanto maior foi o número de vezes que foi atingido valores de glicemia normais ao longo do período de intervenção [5]. Maior sensibilidade à insulina e função de célula β pancreática associaram-se a normalização da glicemia durante o DPPOS, enquanto que o oposto ocorreu para predição do DM, com pior sensibilidade à insulina e pior função de célula β pancreática aumentando o risco para o desenvolvimento do DM. Em relação aos que não regrediram à normoglicemia, o grupo de mudança do estilo de vida foi o que apresentou o maior risco para o desenvolvimento do DM.

Pré-diabetes e doença cardiovascular : o que temos de novidades?

No estudo ORIGIN, recentemente publicado, 12.536 pacientes com alto risco cardiovascular e PDM ou DM foram randomizados a duas estratégias de intervenção durante 6,2 anos: suplementação com 1g de ômega 3 vs placebo e insulina glargina vs placebo(desenho fatorial 2×2). A incidência de eventos cardiovasculares, morte por qualquer causa ou por arritmia não foi diferente nos que receberam ômega 3 vs placebo. Quanto a comparação da insulina glargina vs placebo, a insulina apresentou efeito neutro sobre desfechos cardiovasculares e câncer, reduziu o aparecimento de diabetes três meses após o encerramento da intervenção, aumentou o risco para hipoglicemia e causou aumento modesto de peso [6, 7].

Fernando Gerchman

Vice-presidente da Comissão de Valorização de Novas Lideranças – SBEM 2011-2012

Referências

1.         Knowler, W.C., et al., Reduction in the incidence of type 2 diabetes with lifestyle intervention or metformin. N Engl J Med, 2002. 346(6): p. 393-403.

2.         Knowler, W.C., et al., 10-year follow-up of diabetes incidence and weight loss in the Diabetes Prevention Program Outcomes Study. Lancet, 2009. 374(9702): p. 1677-86.

3.         Tabak, A.G., et al., Prediabetes: a high-risk state for diabetes development. Lancet, 2012. 379(9833): p. 2279-90.

4.         Perreault, L., et al., Regression from pre-diabetes to normal glucose regulation in the diabetes prevention program. Diabetes Care, 2009. 32(9): p. 1583-8.

5.         Perreault, L., et al., Effect of regression from prediabetes to normal glucose regulation on long-term reduction in diabetes risk: results from the Diabetes Prevention Program Outcomes Study. Lancet, 2012. 379(9833): p. 2243-51.

6.         Bosch, J., et al., n-3 fatty acids and cardiovascular outcomes in patients with dysglycemia. N Engl J Med, 2012. 367(4): p. 309-18.
7.         Gerstein, H.C., et al., Basal insulin and cardiovascular and other outcomes in dysglycemia. N Engl J Med, 2012. 367(4): p. 319-28.

 


Posted by admin on outubro 18th, 2012 :: Arquivado em Diabetes,Para prova do TEEM,Prova do TEEM
Tags :: , , ,
Você pode deixar uma resposta, ou fazer uma referência em seu próprio site.

Deixe seu comentário

Digite seu comentário abaixo: